A sessão da Câmara hoje (08), teve um tom de alegria, foi a noite da casa homenagear a 1ª Mulher a ocupar o cargo de vereadora na cidade de São José de Mipibu todos os vereadores renderam graças pelo centenário da Senhora PLÁCIDA RODRIGUES DE LIMA que no auge de sua lucidez agradeceu à casa pela homenagem e brincou: "Não é todo mundo que tem o privilégio de comemorar 100 anos."

A moção de aplauso foi da vereadora Verônica Senra que fez uma explanação e recontou a história de luta da homenageada, sua vida familiar, sua história e sua inserção da política mipibuense, já a Câmara de um modo geral concedeu a moção de congratulação.

Registre-se que Plácida Rodrigues de Lima, filha de Manoel Leandro de Lima e Antonia Rodrigues de Lima, nasceu no dia 05 de outubro de 1919 em Natal, capital do Rio Grande do Norte. Sua vida escolar iniciou-se na Escola de Josefa Alves - a pioneira da educação escolar no Município, D. Fifinha - e na década de 30 foi para o Grupo Escolar Barão de Mipibu, onde fez o primeiro ano complementar, como era designado os períodos de estudo na época. Foi para o Rio de Janeiro onde estudou até o primeiro ano comercial, no Colégio Nossa Senhora da Piedade. Após permanecer por 11 anos na Cidade Maravilhosa, ela retorna à São José de Mipibu e inicia a sua caminhada profissional, trabalhando no 1º Cartório da cidade que - na época - pertencia ao senhor Miguel Leandro Filho. Quando o Cartório mudou-se para Natal, Plácida acompanhou o proprietário, permanecendo por anos nesse emprego, até ser convidada pelo prefeito da época Bernardo de Souza Coutinho para trabalhar como escriturária da prefeitura e no Cartório que a ele pertencia, ficando lá até o ano de 1957. Pela sua competência, dedicação e responsabilidade com que encarava o seu trabalho, em 1963 ela é convidada para trabalhar na Cooperativa Agropecuária de São José de Mipibu, permanecendo nesse emprego até o ano de 1966. Diante de sua atuação á frente dos cargos que assumiu, houve um tempo em que ela executava serviços burocráticos na Prefeitura Municipal, no Cartório do senhor Coutinho e na Cooperativa, onde nesta última, permaneceu até o ano de 1983 onde se aposentou. Essa jovem senhora - hoje aos 100 anos, completos agora no dia 05 de outubro - no auge da sua maturidade, tem a dinâmica de uma criança, a lucidez de um adolescente, e atuação ímpar, o que lhe valeu o convite para ingressar na política do Município, candidatando-se pelo PSD (Partido Social Democrático, hoje PDS), ficando na suplência como vereadora, assumindo as funções por algumas vezes. Estamos falando do ano de 1955, uma época em que pouco ou quase nenhuma mulher se arriscava a entrar em uma disputa dominada por homens. Foi a primeira mulher do legislativo Mipibuense.   Atualmente ainda residindo nesta cidade, é uma pessoa alegre e feliz, de muita fé e nos deixa um legado de brilhantismo profissional, dígno de exemplo, nos enchendo de orgulho e privilégio por tê-la em nosso convívio. 

Em fim, é uma cidadã Mipibuense que muito nos orgulha, por tudo que representou e ainda representa, merece o respeito e gratidão de todos quantos ainda privam de sua amizade, bem como de toda comunidade Mipibuense pela correção, lisura e uma vida dígna! (texto adaptado dos escritos da professora, escritora e historiadora Lucia Amaral)
A longevidade centenária de Dona Plácida Rodrigues de Lima é motivo de aplausos desta casa legislativa
"PARABÉNS PLÁCIDA, PELO SEU ANIVERSÁRIO". 

Fazendo uso da palavra o vereador e Presidente da Casa, Jean Nerino disse: "Foi um previlégio muito grande poder presidir e participar dessa justa homenagem a uma das mulheres mais importantes da nossa cidade, não só pela sua passagem no Legislativo mipibuense, mas por ser esse ser humano incrivél que é Dona Plácida, minha vizinha da 15 de Novembro, esta casa se sente honrado em poder comemorar o centenário de uma das filhos ilustres de nossa Mipibu."